Os desafios que o Mato Grosso, maior produtor nacional de soja, tem enfrentado para garantir a produção.

O Brasil caminha para ser o maior produtor de soja do mundo. Esse feito conta com a colaboração do estado do Mato Grosso, maior produtor nacional. Só na safra 2018/2019 foram produzidos cerca de 32,455 milhões de toneladas, com uma área plantada de 9,700 milhões de hectares e uma produtividade que alcançou 2.346 kg/ha (Conab 2019). Para alcançar estes resultados, a tecnologia vinda de diversas áreas do conhecimento, se tornou uma forte aliada do produtor rural.

Neste artigo, vamos analisar alguns aspectos importantes que levaram a produção de soja do Mato Grosso se tornar a maior do Brasil, e quais as principais dificuldades encontradas pelos produtores na lavoura.

Mas, como tudo começou?

Quando a sojicultura começou a se expandir pelo Brasil, na década de 70, o Mato Grosso se mostrou um estado com alto potencial produtivo, principalmente pelas vastas extensões de área que poderiam ser direcionadas para o cultivo do grão. Nesse período diversas cidades do estado foram fundadas e atualmente nove das dez cidades com maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado, têm a produção de soja como base econômica. Inicialmente as condições de solo, infraestrutura e logística não eram propícias ao desenvolvimento do cultivo. Por isso, desde aquela época, o setor público e privado investe em pesquisa, desenvolvimento e construção de infraestrutura que permitiram que a sojicultura se instalasse na região. Além disso, é o único estado do país que possui o Fundo Estadual de Apoio à Cultura da Soja (Facs) para fomentar o desenvolvimento do cultivo no estado.

Quais são os maiores desafios?

Ser o estado com maior produção nacional de soja, exige um grande esforço para solucionar os principais desafios da cultura. Garantir a produtividade ainda é o que mais preocupa os produtores, e para isso aspectos relativos ao desenvolvimento da planta devem ser observados. Abaixo, pontuamos desafios importantes para o bom manejo da cultura:

Variedades de alta resistência e produtividade: A produção de novas variedades de sementes, mais resistentes a pragas e doenças é um dos pontos chave para a garantia da produtividade. Pela constante mudança do comportamento das pragas, resistência de doenças e fatores climáticos, variedades que resistam aos ataques e intempéries são almejadas e utilizadas por produtores agrícolas.

Diagnóstico e controle de doenças:  A ferrugem asiática (Phakopsora pachyrhizi) da soja, é a principal doença da soja e consumiu US$ 2,8 bilhões (nacional) em manejos voltados para seu controle (Conab 2019). Segundo dados da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) o avanço desta doença representa ameaças e indica problemas em um futuro próximo. A baixa quantidade de ingredientes ativos disponíveis no mercado pode direcionar para possível resistência da doença, devido a rapidez com que o fungo se desenvolve. A rotação de princípios ativos e misturas de fungicidas com ingrediente ativo do grupo das estrobilurinas (fungicidas sistêmicos) têm sido apontadas como uma possível solução. No entanto, ao longo do tempo a doença pode sofrer modificações em sua biologia e gerar esporos resistentes. A pesquisa e desenvolvimento de produtos químicos e biológicos  destinados para o controle da ferrugem asiática é fundamental para garantir a produtividade do cultivo.

Manejo e controle de pragas: O conhecimento da biologia e ocorrência das pragas, assim como os métodos de controle são fundamentais para a produção da soja. No Mato Grosso as principais pragas registradas são os percevejos que ocorrem principalmente na fase reprodutiva o percevejo-marrom (Euschistus heros), percevejo-verde (Nezara viridula) e o percevejo-pequeno (Piezodorus guildini). Os danos causados pelos percevejos podem resultar no abortamento de vagens e grãos, vagens falhadas, grãos chochos, perda de peso e qualidade.

Gestão da propriedade: Os dados referentes a compra e venda de insumos, planejamento de safra, dados climáticos, nível de produtividade e valor de produção por hectare precisam ser analisados. Quando o produtor não tem acesso a estas informações ou elas estão desorganizadas, faltam dados para tomada de decisão, o que pode comprometer a produtividade por falta dos manejos corretos.

Como o uso da tecnologia pode auxiliar na produção?

A pesquisa associada a novas tecnologias é o principal caminho para auxiliar nos desafios de produção. O manejo genético das variedades e as ferramentas destinadas a gestão e manejo de pragas e doenças garantem ao produtor uma tomada de decisão mais assertiva. A biotecnologia têm auxiliado na produção de novas variedades genéticas mais adaptadas a região e aos problemas do Mato Grosso. Só na safra 2019/2020, já foram lançadas novas  variedades resistentes a seca, mais precoces (permitindo a segunda safra do milho) e com maior produtividade (Embrapa 2019). Atualmente já existem manejos e softwares validados em campos que permitem, por exemplo detectar a chegada e monitoramento das pragas e doenças no campo, permitindo uma ação corretiva mais rápida e eficaz.

Além disso, o manejo integrado de pragas com uso de diferentes ferramentas como produtos químicos e biológicos consorciados permitem fazer um controle efetivo e diminuir o risco de resistência às pragas. Ferramentas de gestão agrícola, permitem ao produtor uma visão ampla da organização da safra e geram informações importantes para a tomada de decisão.

O estado do Mato Grosso caminha juntamente com o Brasil para o aumento da produtividade. Os desafios estão presentes, mas devem ser encarados através do desenvolvimento e uso das ferramentas que o mercado oferece. Fazer com que estas informações cheguem ao produtor rural é um grande desafio, mas é fundamental para que a produção seja cada dia mais efetiva.


Fontes:

Associação Brasileira do Agronegócio – ABAG: http://www.abag.com.br/

Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB: www.conab.gov.br

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/43285725/soja-da-embrapa-agrada-produtores

Fundo Estadual de Apoio à Cultura da Soja – FACS: http://www.facsmt.com.br/

Este é um artigo escrito pela Agroletters Copyrigth©, todos os direitos reservados ao FarmBox

Comments