Parceria: Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e Farmbox.

Com uma nova parceria, fechada neste mês de fevereiro, o Programa Fitossanitário da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) passou a ter melhor aproveitamento no monitoramento para prevenção e combate às pragas, como o bicudo, nas lavouras de algodão na Bahia. No final de fevereiro, no dia 27, os técnicos do programa se reuniram na sede do Centro de Treinamento Parceiros da Tecnologia (CTPT) da Abapa, em Luís Eduardo Magalhães, para uma capacitação sobre o uso do software e aplicativo Farmbox, fornecido pela empresa Checkplant, que sistematiza em um banco de dados as informações colhidas no campo. Eles poderão atualizar e gerenciar, de forma ágil e fácil a área plantada, período da germinação e maturação, incidência de pragas, pluviosidade, número de aplicações, dentre outras.

Segundo o coordenador do programa fitossanitário da Abapa, Antônio Carlos Araújo, a ferramenta vai possibilitar mais agilidade no tratamento das informações obtidas pelos técnicos que, rotineiramente, já circulam e monitoram os 18 núcleos agrícolas das áreas produtivas de algodão do Oeste e Sudoeste da Bahia. Para ele, a vantagem é a circulação mais rápida da informação, entre o campo, o tratamento no escritório e disponibilidade aos nossos produtores associados. “Com a informação em mãos, eles terão mais tempo para intervir em caso de maior severidade na infestação de alguma praga ou doença, possibilitando maior assertividade no controle e monitoramento, melhorando o uso eficiente de agroquímicos na lavoura”, afirma.

Para Leandro Paz, um dos consultores da equipe Farmbox, a ferramenta permitirá que os técnicos em campo sejam melhor direcionados, por meio do GPS do smartphone, “Além do lançamento dos dados técnicos agronômicos, o aplicativo também permite a inclusão de fotos e notas descritivas da situação do estágio atual da lavoura. Concluída a rota, o técnico sincroniza as informações, e os dados ficam disponíveis para acesso online e offline, em qualquer lugar, através de armazenamento em nuvem”, afirma o consultor da empresa responsável pelo aplicativo.

“Somos referência em prevenção e combate às pragas como o bicudo do algodoeiro, por causa da atuação engajada dos técnicos e dos produtores líderes dos núcleos, que perceberam que essa articulação, o conhecimento e a ação dentro das lavouras, é o que fazem a diferença para combater e estar à frente do bicudo, que pode tirar toda a rentabilidade, se não fizermos o dever de casa”, afirma o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, sobre o programa fitossanitário da entidade, que passou a incorporar mais essa nova ferramenta para reforçar o trabalho de excelência já desenvolvido na área agrícola do Oeste da Bahia.

Fonte: ABAPA http://bit.ly/abapaefarmbox

Comments