Cuidados para a safra: escolha da semente da soja

Uma das principais decisões do agricultor no planejamento da safra é a semente que será utilizada. Manter ou aumentar a produtividade exige sementes com alta qualidade e adaptadas ao local de produção. Mas, como o produtor deve fazer essa escolha? Quais as características fundamentais para a decisão? No artigo de hoje, separamos as principais características que o todo o produtor precisa conhecer, antes da escolha da semente.

Potencial produtivo

O potencial produtivo de uma semente é um dos primeiros aspectos a serem considerados no momento da escolha e começa ser definido antes da semeadura. O produtor deve prezar por sementes de alta qualidade e boas técnicas de semeadura, que preservem a plântula e gerem plantas com alta capacidade produtiva. Sementes de boa qualidade devem apresentar altos índices de germinação e vigor, para originarem plantas mais robustas, com bom sistema radicular e parte aérea desenvolvida. Plantas com alto potencial produtivo são mais eficientes na absorção de água e nutrientes e na fotossíntese, o que significa que terá maior capacidade de enchimento de grãos, ou seja, maior produtividade para o agricultor.

Fatores determinantes

Além de considerar o desempenho produtivo da semente, é importante conhecer as características da região e a área no qual as sementes serão cultivadas. Além destes, fatores como histórico dos cultivos já implantados na área, tipo de perfil de solo, correção e adubações realizadas, histórico de pragas, doenças e plantas daninhas, bem como investimento financeiro que se pretende aplicar são essenciais para realizar uma boa escolha. O local de implantação do cultivo tem grande influência na produtividade da semente, pois deve estar adaptada às condições de temperatura e volumes de chuva da região.

Características das sementes:

A qualidade da semente é afetada negativamente por diversos fatores. O padrão físico, fisiológico, genético e sanitário da semente devem ser conhecidas pelos produtores, para realizarem a melhor escolha.

Abaixo detalhamos essas características para ajudar na tomada de decisão:

Físico: são classificadas de acordo com o índice de sementes quebradas e com ruptura de tegumento, além do tamanho e peso. Sementes quebradas não apresentam boa germinação, o que pode ocasionar falhas no plantio, reduzindo a capacidade produtiva da área. O peso específico da semente é um parâmetro e está diretamente relacionado ao vigor da planta. Quanto maior o peso, maior a qualidade da semente, maior é sua reserva de energia, o que origina plântulas mais vigorosas e com maior potencial agronômico.

Fisiológico: A qualidade fisiológica da semente expressa o seu potencial em originar uma nova planta, sob diferentes condições de campo. São as características relacionadas ao potencial germinativo, vigor, viabilidade, longevidade e dormência. Além destes, fatores bióticos e abióticos como alta umidade, ocorrência de veranicos, altas temperaturas e presença de patógenos, podem reduzir a qualidade das sementes. Por isso é muito importante adquirir sementes que tenham boas características fisiológicas permitindo resistir a estes fatores sem queda na produtividade.

Genético: Os atributos genéticos são fundamentais , pois através destas características o agricultor terá garantia em estabelecer a lavoura com qualidade. Através da genética da semente é possível conhecer o potencial produtivo da cultivar, seu ciclo, resistência a pragas e doenças, adaptabilidade a diferentes regiões e condições climáticas e suas características organolépticas (teor de óleo,  proteína e sabor).

Sanitário: Estar atento às características fitossanitárias no momento da aquisição das sementes é crucial para a sanidade da lavoura. Baixa qualidade sanitária afeta diretamente o desenvolvimento da semente, pois a presença de fungos fitopatogênicos  como Phomopsis spp., Colletotrichum truncatum, Fusarium spp., ao infectarem a semente reduzem o vigor e germinação. Além disso, sementes sem garantia sanitária podem carregar e introduzir doenças na lavoura, como a pústula bacteriana (Xanthomonas axonopodis pv. glycines) ou o mofo branco (Sclerotinia sclerotiorum).

Ao adquirir sementes o produtor deve procurar sementeiros que apresentem qualidade sanitária e nunca se deve adquirir sementes piratas, pois estas podem comprometer toda a safra, a área produtiva e a produtividade. A escolha de um bom fornecedor de sementes deve ser prioridade. Se este cuidado não for tomado, as sementes podem vir fora do padrão e sem qualidade física, fisiológica, genética e sanitária.

Grupos de maturação

A soja é uma planta de dias curtos, ou seja, necessita de horas luz dia e horas de escuro para dar início ao desenvolvimento floral e reproduzir. Existem no mercado cultivares adaptadas a diferentes faixas de luz, por isso é necessário encontrar a semente mais adaptada. Para realizar a escolha deve-se observar os grupos de maturação para cada latitude e região. São nove grupos de classificação da maturação da soja que vão do sul ao norte do Brasil. Por exemplo, nas regiões mais ao sul onde é possível encontrar as latitudes maiores, os dias são mais longos e noites mais curtas. À medida que as latitudes se tornam menores, ou seja, seguem para o norte, os dias ficam mais curtos e tendem a se igualar com a noite. Saber qual grupo de maturação a produção está inserida permite que o produtor escolha a semente mais adaptada e garante melhor produtividade.

Sementes transgênicas

As sementes geneticamente modificadas geralmente baixam o custo de produção e produzem mais, no entanto, a soja não modificada apresenta preços mais elevados no mercado. As sementes podem ser resistentes ao glifosato (RR) ou apresentar substâncias com ação inseticida para lagartas. Algumas sementes também apresentam tolerância a outros herbicidas, para que ocorra a diversificação de princípios ativos no controle de plantas concorrentes e não ocorra resistência aos compostos químicos.

Armazenamento

Após a aquisição das sementes, deve atentar para os cuidados com o armazenamento. As sementes são vivas, e precisam manter sua qualidade para que apresentem boa germinação e emergência no campo. Os principais cuidados são:

  • Armazenar as sementes em local ventilado;
  • Não empilhar as sacas de sementes contra as paredes para não criar umidade;
  • Não armazenar sementes junto de adubos, calcário e agroquímicos, para que não ocorra contaminação;
  • Manter o ambiente de armazenamento livre de fungos e roedores.

Hábito de crescimento

Conhecer o hábito de crescimento das diferentes cultivares da soja é essencial para a escolha da semente, pois ajuda no manejo da área. As sementes de cultivares determinadas apresentam o período vegetativo e reprodutivo bem delimitados. Atingem 90% de sua altura até o período de florescimento e cessam seu crescimento. Já o florescimento ocorre simultaneamente, dando homogeneidade para o cultivo. As sementes de cultivares indeterminadas, apresentam crescimento vegetativo durante o período reprodutivo e o florescimento não ocorre de forma simultânea.

Conhecer essas características é importante pois, por exemplo, se o produtor adquirir semente de soja determinada e a aquela safra apresentar longos períodos sem chuva, a planta pode sofrer queda de botões florais, flores e abortamentos das vagens. Como essas plantas cessam seu crescimento no período vegetativo, irá ocorrer grande redução de potencial produtivo. Já as plantas com crescimento indeterminado, por não florescer de forma homogênea, sofreria menos com a falta de água, pois continuaria produzindo flores, conseguindo manter um bom potencial produtivo. O que o produtor precisa ficar atento é que as características da área, da planta e a previsão de como será a relação de chuvas e estiagens impacta diretamente na escolha da semente.

Erros comuns

Um dos erros mais comuns é o produtor escolher a semente pelo preço e não por sua qualidade genética, física, fisiológica e sanitária. Esse erro é comum visando maximizar lucros. No entanto a semente mais barata nem sempre é a mais adequada para a área, por isso muitas vezes, o cultivo perde em produtividade. Outro ponto é comprar sementes que dependem de um longo período de transporte até a chegada na propriedade. Muitas vezes, pelo preço mais baixo ou melhores condições de compra, o produtor acaba adquirindo sementes de sementeiros muito distantes da produção, mas o período do transporte não compensa. A logística de transporte no Brasil é bastante deficiente o que pode comprometer a qualidade da semente até chegar a lavoura.


Leia mais:

Planejamento safra 20/21

Qual a importância no tratamento de sementes de soja e milho

Comments