Batata: Tudo o que você precisa saber sobre o cultivo.

A batata (Solanum tuberosum L.), também conhecida como batata-inglesa, batatinha ou semilha é o terceiro alimento cultivado mais importante do mundo. Devido a sua importância em diversos países é considerada uma commodity não grão. Originária das Américas, o cultivo foi domesticado há mais de 8000 anos e atualmente sua produção ocorre em todos os continentes.

A produção da batata inglesa (1ª safra-2020) no Brasil, pode chegar a 1.708.546 toneladas produzidas, lembrando que o país possui 3 safras do tubérculo por ano. Mas, para que o produtor atinja uma alta produtividade e uma safra de qualidade é importante que os manejos corretos sejam realizados. Por isso reunimos neste artigo, as principais características do cultivo que todo o produtor precisa conhecer.

Características da cultura:

A batata é um cultivo com sistema radicular superficial e delicado, a totalidade de suas raízes não ultrapassa 40-50 cm. Por isso, as plantas têm baixa capacidade de explorar nutrientes no solo e buscar água. Estas características exigem que a cultura seja produzida em solos bem corridos e férteis. A batata é um alimento de alta importância nutricional, seus tubérculos são compostos por aproximadamente 76% de água, 17% de carboidratos, 2,0% de proteínas, dentre outros componentes como amido e vitamina C.

Clima:

As condições ideais para a produção da batata se apresentam em regiões que apresentam fotoperíodos longos e temperaturas amenas, entre 15ºC e 20ºC, durante o crescimento. Em regiões que apresentam fotoperíodo curto, recomenda-se o uso de cultivares de ciclo longo, já as de ciclo curto devem ser cultivadas em regiões com maior incidência de horas de luz solar.

Escolha da área:

Ao escolher a área de cultivo deve-se evitar locais em que foram cultivadas solanáceas (família da batata, fumo, pimentão, tomate, etc), por no mínimo dois anos anteriores. A batata é um cultivo muito sensível ao ataque de doenças, e se não respeitada essa recomendação, fitopatógenos associados a plantas desta família, podem migrar para o cultivo. Terrenos com muito declive, podem causar dificuldades nas operações e manejos que necessitam de utilização de máquinas agrícolas. Além disso, é importante evitar áreas que acumulem água, tanto da chuva quanto provenientes de irrigação. Áreas com alto índice de umidade aumentam a incidência de doenças.

Preparo, correção e adubação do solo:

A batata pode ser cultivada em diversos tipos de solo, desde os argilosos até arenosos. No entanto, o solo ideal para o cultivo é aquele que apresenta um perfil bem estruturado, com boa drenagem e permite a aeração das raízes. Para o preparo do solo, deve-se levar em consideração o tipo de colheita que será realizada. De forma geral, manejos como aração seguida de gradagem ou subsolagem devem ser adotadas.

Próximo ao plantio o nivelamento e a quebra de torrões presentes no solo são recomendados a fim de aerar o solo e facilitar a implantação e desenvolvimento inicial das plantas. A planta de batata prefere solos com pH de 5,5 a 6,0 e baixa salinidade. Solos que apresentam pH muito inferiores ou superiores aos citados, devem ser corrigidos antes da implantação do cultivo. A adubação deve ser feita através da análise das recomendações da análise química e física do solo. O cultivo é muito exigente em potássio, por isso a correta adequação deste nutriente no solo, é uma prioridade na correção do solo.

Cultivares:

As cultivares de batata são divididas entre as de consumo de mesa e aquelas que se destinam ao processamento industrial. Nas cultivares de mesa as principais características para obter um produto de qualidade são a aparência final do tubérculo, película lisa e brilhante, formato alongado, polpa de cor creme ou amarela e resistência ao esverdeamento.

Já aquelas que são destinadas a indústria, devem apresentar tubérculos com formato adequado, com gemas superficiais e teores adequados de matéria seca. No Brasil, as cultivares registradas são: Ágata, Asterix, Atlantic, BRS-Camila, Baraka, Caesar, Daeseo, Monalisa, Mondial, Vivaldi. É importante estudar as características de cada cultivar e suas exigências edafoclimáticas, a fim de escolher a mais adequada para região onde o cultivo será realizado.

Implantação da cultura:

Para implantação do cultivo é necessário que a batata-semente utilizada seja de boa procedência, para garantir uma sanidade, bom estado fisiológico e brotação adequada. Para isso, é recomendado adquirir a mesma, de produções em certificadas. Para implementar o cultivo é necessário que a batata semente esteja bem conservada e tenha sido colhida na época adequada. Um ponto importante é a brotação da batata-semente, que está pronta quando os brotos apresentam um comprimento próximo de 1 cm.

Amontoa:

A amontoa é uma prática realizada na formação de um “camalhão” (porção de terra mais elevada), na linha do plantio da batata. Esse manejo, garante um solo bem drenado, e protege os tubérculos do sol, ajudando também no controle de plantas invasoras.  

Irrigação:

O cultivo da batata possui uma alta demanda de água, pequenos períodos de estiagem podem comprometer toda a produção. A irrigação deve ser feita de forma adequada para a necessidade das plantas, que varia de 250 a 600 mm, dependendo do tipo de solo, clima e necessidade hídrica da cultivar.

Plantas invasoras:

A batata é uma planta bastante sensível a influência de plantas invasoras, por competirem por água, luz e nutrientes. O período crítico de competição ocorre até os primeiros 50 dias, já no final do ciclo a incidência das mesmas não tem efeito na produtividade. Para controle se recomenda realizar o método cultural, rotação de culturas, espaçamento adequado que permita a incidência de luz, além não deixar plantas invasoras na área, após o cultivo. A técnica da amontoa também auxilia na redução da presença das invasoras.

Pragas e doenças:

O cultivo da batata apresenta diversas espécies praga entre primárias e secundárias, das quais se destacam: vaquinha (Diabrotica speciosa), pulgões (Macrosiphum euphorbiae, Myzus persicae, Aphis gossypii, Aulacorthum solani), mosca-minadora (Liriomyza app.), traça (Phthorimaea operculella, Tuta absoluta), burrinho (Epicauta atomaria), lagarta rosca (Agrotis spp.).

As duas principais doenças do cultivo são a Alternaria solani, conhecida como pinta-preta e a Phytophthora infestans popularmente descrita como requeima. O manejo integrado de ferramentas de controle tanto para pragas, como para doenças é essencial para diminuir os riscos de perda de produção. Monitorar e realizar o controle recomendado garante uma lavoura com sanidade.

Colheita:

A colheita se inicia de três a quatro meses após o plantio, quando as ramas secam naturalmente, ou de forma antecipada com aplicação de herbicida. De forma geral, a colheita é semimecanizada, com uso de arrancadores que expõem os tubérculos, posteriormente colhidos manualmente.


Leia mais:

Manejo de espaçamento e amontoa em batata

Como o Farmbox auxilia no cultivo da Batata  

Comments