Investimento em tecnologia é passo fundamental para produtividade agrícola sustentável

Hoje em dia os processos de grandes propriedades agrícolas não se restringem apenas a aumentar a produtividade da safra, mas, sim em fazer isso de forma organizada e sustentável. Para tal é preciso estar sempre de olho em múltiplos fatores determinantes dos índices de eficiência como, por exemplo, o uso da terra, mão de obra, clima, localização da propriedade, tipo de solo, mercado, e até mesmo as políticas governamentais e internacionais.

Todos esses itens compõe um modelo de gestão sustentável fundamental para o aumento da lucratividade final. E é por isso que é tão importante investir na tecnologia capaz de gerar todos esses dados com o nível de assertividade necessária.

O agronegócio requer um modelo de negócios que esteja em harmonia com o potencial do segmento. E é aí que a tecnologia se faz fundamental, mas não apenas no quesito maquinário de ponta e sim em ferramentas e aplicativos que auxiliem no manejo de insumos – etapa altamente importante para o aumento de produtividade.

Já não é de hoje que se sabe que produzir sem pensar no futuro já não é mais possível. E é justamente nesse âmbito que a tecnologia age. Atualmente, grandes propriedades já podem dispor não apenas de máquinas e ferramentais que se integram em busca da melhor operação no campo, esse é apenas um pedaço do caminho.

Tratar de tecnologia e sustentabilidade é investir em plataformas que permitam interpretar dados obtidos sobre solo, tempo, pragas e demais demandas. Através desse tipo de monitoramento e relatório é possível entender a melhor forma de se obter melhor uso da terra e consequentemente redução de custos com insumos e com os desperdícios de produção, gerando sustentabilidade. Começa, então, lentamente uma nova forma de pensar e gerir o agronegócio: uma forma em que a agricultura vai além de campo e se une à tecnologia – esta não como gasto, mas, sim como um investimento.

4 motivos para incorporar a tecnologia de gestão de grandes propriedades ao seu negócio

1. Garantia de uma gestão de processos otimizada: não há mais como tratar a atividade agrícola como algo não especializado. Com as plataformas de gestão automatizada do campo as decisões são mais precisas e isso influencia em novos negócios como, por exemplo, expansão de culturas.

2. Percepção de novas oportunidades: conforme já dito anteriormente, gerir grandes áreas agrícolas por meio de tecnologias especializadas faz com que se tenham dados que auxiliar na percepção de tendências ainda por vir. Novas formas de cultivo, melhor aproveitamento das terras, exportação da produção e diversificação da atuação do produtor rural, são apenas algumas das oportunidades que podem ser identificadas a partir da adoção de tecnologia para a gestão de agronegócios. Além disso, tendo um panorama amplo sobre as condições, tendências e produtividade é possível utilizar a tecnologia para entender quando o cenário está favorável para novos investimentos.

3. Aumento da qualidade do produto: todo e qualquer produto e serviço tende a ter seu índice de qualidade elevado quando há uma melhor gestão de seu desenvolvimento. Com o campo não é diferente. Com a tecnologia disponível já é possível se planejar em relação às condições climáticas que ainda estão por vir, bem como ter uma análise minuciosa e precisa sobre a condição do seu solo e suscetibilidade para a invasão de pragas. Com isso, é possível que decisões não sejam tomadas sob pressão, contribuindo para uma melhor qualidade dos produtos.

4. Redução dos custos: um negócio com um índice de produtividade satisfatório tende a ser mais competitivo no mercado. Com os dados e informações corretos, o produtor consegue manejar de forma assertiva seus insumos disponíveis, o que contribui para uma produção mais efetiva e rentável.

Comments