Grupo de Pesquisa em Manejo Integrado de Pragas em Mato Grosso

Com o objetivo de facilitar a integração dos entomologistas, para que uns conheçam a atuação dos outros, evitando assim a duplicidade de estudos e ainda estimular a condução de trabalhos interinstitucionais para responder com maior eficiência às demandas do setor produtivo, foi criado em Mato Grosso, o Grupo de Pesquisa em Manejo Integrado de Pragas.

Durantes os encontros do Grupo, cada participante apresenta resumidamente suas linhas de pesquisa e principais resultados alcançados e, em seguida, se discute os possíveis projetos de pesquisa em rede. No encontro realizado em agosto, o grupo deliberou sobre a criação de um grupo de pesquisa no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) intitulado “Manejo integrado de pragas em sistemas produtivos de Mato Grosso”.

A formação desse grupo é um passo importante e trás consigo muitos ponto positivos como por exemplo, a possibilidade do trabalho em conjunto de pesquisadores de várias instituições, isso poderá dar mais amplitude aos estudos, cujos resultados terão mais consistência, o que trará ganhos para os produtores de algodão e de outras culturas do sistema produtivo adotado em Mato Grosso.

Segundo o pesquisador Crosariol Netto, um dos objetivos do grupo de entomologistas é buscar balizar a metodologia utilizada nos ensaios de campo de modo a desenvolver experimentos em rede, tornando os resultados mais efetivos e abrangentes. O grupo de entomologistas terá ainda mais chances de obter recursos junto a instituições de fomento à pesquisa.

A reunião que ocorreu no dia 04 de agosto, contou com representantes das seguintes instituições: Assist – Experimentação Agrícola (Márcio Marcos Goussain), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa (Sandra Maria Morais Rodrigues e Rafael Major Pitta), Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso – Fundação MT(Lúcia Vivan), Instituto Mato-grossense do Algodão – IMAmt (Crosariol Netto e Barros), Universidade do Estado de Mato Grosso – Unemat (Mônica Josene Barbosa Pereira e Danielle Storck Tonon) e Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT (Marlton Rocha Barreto). A Sociedade Entomológica do Brasil também esteve representada na reunião, já que seis dos nove participantes são associados da SEB. O grupo está aberto à participação de outros entomologistas que atuam em Mato Grosso.

Fonte: Grupo Cultivar

Comments