Como a tecnologia auxilia no uso sustentável dos insumos agrícolas

Apesar de o agronegócio ser um dos principais segmentos econômicos do país, o combate à estagnação da produção em grandes propriedades é um desafio a ser superado. Entre os motivos que fazem com que isso aconteça está a falta de planejamento no uso racional dos insumos.

No setor agrícola alguns insumos bem específicos como sementes, fertilizantes defensivos e maquinário são responsáveis pela produtividade no campo e seus reflexos econômicos. É por isso que ferramentas capazes de gerir insumos utilizados em grandes áreas de forma eficaz influenciam na lucratividade do negócio, visto que a aplicação dos insumos de forma correta evita desperdício e influi na produtividade.

As ferramentas de análise e gestão do campo são capazes de gerar relatórios sobre as diferenças produtivas possibilitando um conhecimento completo e facilitando a tomada de decisão estratégica sobre a produção. Com esse monitoramento, é possível aumentar as diferenças no campo, tratando com mais insumos áreas de maior produção, fazendo com que essas áreas produzam mais ainda e, por outro lado, reduzir adubação em áreas de pouco potencial produtivo.

A importância de investir na tecnologia de controle do campo

Para organizar os insumos a fim de utilizá-los de forma sustentável, monitorar as ações do campo, identificar infestações de pragas antes em tempo hábil para controle e problemas climáticos bem como integrar e automatizar o processo de comunicação entre a equipe técnica e gestão são pontos fundamentais a serem considerados.

Por meio desse processo é possível fazer uso inteligente dos insumos: se você monitora quais as áreas que precisam de água (em áreas irrigadas) ou pesticidas, você não faz uso sem necessidade desses recursos em toda a extensão. Com auxílio de tecnologia é possível utilizar a quantidade mínima requerida em cada área específica, tratando cada cultura da melhor forma.

4 motivos para fazer essa aposta:

• Melhor controle da produção (ou plantabilidade) da área: com a tecnologia já disponível no mercado, é possível perceber os gargalos na semeadura, melhorar a plantabilidade e extrair o máximo de produtividade por planta, elevando assim a produtividade da lavoura.

• Uso dos insumos de forma sustentável e mais econômica: os avanços tecnológicos monitoram o consumo de água, fertilizantes e defensivos químicos em geral, racionando a quantidade e proporcionando um aumento de lucro por meio da redução do consumo.

• Maior lucratividade: uma das principais consequências do uso racionalizado de insumos é a maximização do investimento. As tecnologias investidas têm o máximo de retorno e longevidade, as pragas, doenças e ervas daninhas são melhores controladas, o ambiente pode ficar mais previsível e o produtor, além de gastar menos, consegue produzir mais sem sustos.

• Melhor qualidade do solo: plataformas de análise de solo são capazes de detectar a escassez de nutrientes no solo possibilitando a precisão na quantidade de nutrientes e fertilizantes que precisam ser adicionados ao solo.

Comments