Com ou sem um software de gestão? Como administrar a sua fazenda

O uso de máquinas equipadas com pilotos automáticos e a modificação genética para melhorar a qualidade das plantas são alguns exemplos de tecnologias que fazem parte da rotina dos produtores há anos. Porém, quando o assunto é a automatização da gestão agrícola, parte dos profissionais do campo ainda apresenta certa resistência para investir em soluções digitais.

Uma das explicações para isso é que, historicamente, as opções de software disponíveis no mercado não eram capazes de suprir as necessidades dos grandes produtores. Contudo, a evolução e o mercado de tecnologia mais voltado para o setor agrícola permitem, hoje, que os programas para a administração do agronegócio sejam mais completos e úteis para o produtor.

alt

Sem um software de gestão, a administração se torna mais sujeita a erros em função de anotações e cálculos manuais que podem conter informações incorretas e levar ao erro, causando danos e até prejuízos para a propriedade.

Muitos registros em diferentes planilhas de papel e a complicação de, manualmente, ter que reunir os dados: pode ser uma receita para o erro.

alt

alt

Sem um software de gestão, o monitoramento conta com pedaços de papel e anotações manuais. Se os dados não forem claros, repete-se o monitoramento para ter certeza.

E para mostrar como os softwares e os aplicativos facilitam a gestão da fazenda, fizemos uma comparação de como os processos do dia a dia das grandes produções rurais são feitos com e sem um sistema. Confira:

Com software - Monitoramento: quando o monitor está no campo, ele pode passar todas as informações do monitoramento diretamente por meio do aplicativo do Farmbox, inclusive tirando uma foto com seu smartphone para ilustrar uma infestação de praga, por exemplo. E isso pode ser feito de forma offline, desde que os dados sejam sincronizados assim que houver acesso à internet.

Sem software - Monitoramento: sem um sistema, o monitor precisa ir a campo com planilha, caneta, máquina fotográfica e GPS. Imagine fotografar, escrever e se localizar corretamente dentro do talhão, tudo ao mesmo tempo. Esta é uma tarefa que fica mais difícil e até mesmo diminui a qualidade do trabalho.

Com software - Controle de pragas: a partir das informações do monitoramento, o sistema de gestão consegue indicar ao produtor quando ele deve aplicar o defensivo, quais são as áreas de maior risco, entre outras informações sem precisar estar fisicamente na fazenda. Desta forma, é possível agir com mais agilidade e precisão para controlar as pragas que atacam a lavoura. Timing é crucial no controle de pragas.

Sem software - Controle de pragas: você, como produtor, sabe que existem pragas atacando a sua lavoura, o nível da infestação e outras informações úteis para controlar os insetos. No entanto, sem um software, levará muito mais tempo até colocar todas estas informações em uma planilha e cruzar os dados para chegar a um resultado efetivo para a aplicação do defensivo. Isso sem contar as vezes em que as informações não são conclusivas e você tem que rodar a área novamente para tirar suas dúvidas.

Com software - Registro climático: grande parte das pragas desenvolve-se com mais facilidade em climas quentes e úmidos. Além disso, o excesso ou a escassez de chuva podem prejudicar a lavoura. Ao ter os dados climáticos de cada talhão em mãos, com o auxílio do sistema, o produtor tem condições de tomar decisões mais acertadas e agir de forma a diminuir os possíveis prejuízos causados pelo clima.

Sem software - Registro climático: saber de que forma a quantidade de chuva e de vento em cada talhão pode impactar no controle de pragas e na qualidade da produção torna-se uma tarefa muito mais demorada sem o auxílio do software. Isso porque, em vez de ter indicações úteis em um só lugar (no sistema), o produtor precisará ir em busca das informações que o ajudem a tomar as melhores decisões em suas anotações sem muita confiança.

Com software - Controle de estoque: gerenciar o quanto foi gasto com defensivos para o controle de pragas ou saber o quanto de produto ainda há em estoque e o quanto já foi gasto, por exemplo, é fundamental para manter a saúde financeira da fazenda (e ter os recursos certos para controlar as pragas na hora certa). E quando o produtor conta com a ajuda de um sistema para fazer isso, a tarefa torna-se muito mais simples, rápida e precisa.

Sem software - Controle de estoque: as entradas e saídas de dinheiro ou de insumos, se controladas manualmente, por meio de planilhas ou anotações no papel, têm grandes chances de estarem incorretas, em algum momento. A inteligência de um sistema faz este controle com muito mais precisão, e quando se trata da saúde financeira da fazenda, quanto mais acerto, melhor.

Com software - Visualização da área: em uma única tela, o produtor consegue visualizar, além da fazenda, tudo o que está ameaçando o rendimento da sua produção. Também é possível ter uma visão espacial das atividades que foram realizadas nos talhões, construindo um banco de dados do histórico de cada fazenda e talhão.

Sem software - Visualização da área: quando se trata de grandes áreas, é difícil para o produtor gerir tudo sem automação. Administrar informações sobre clima, monitoramentos e aplicações necessárias será mais demorado e com grandes chances de ter informações incorretas sem a precisão da tecnologia.

Portanto, um sistema de gestão agrícola tem muitas vantagens a oferecer para o produtor. Quando o assunto é administração do agronegócio, o Farmbox é capaz de deixar o trabalho na fazenda mais simples, permitindo tomadas de decisão mais rápidas e eficazes. Faça um contato conosco e saiba tudo que podemos fazer pela sua produção.

Comments